Pai

Pai

Lembranças de infância…
Dos brinquedos feito a mão
Das brincadeiras entre irmãos.

Bola no pé… Chute ao gol
Trave de chinelos, lá vem o pai
Driblando de encontro ao gol.
Goooool…

Alegria que explode…
Um grito que reclama.
“Pai assim não vale”…

Tempos que não voltam mais.
Dias que ficaram na nossa
Lembrança, Meu pai…

Guerreiro, alegre.
Meu amigo de todos dia
Meu amado pai.

Poeta
by@xandy
02/08/19

Dedicatória especial ao meu pai
Que muitas alegrias nos trouxe.

07/08/1938 a 21/07/2017

Deixe uma resposta